Que a equipe de Treinamento e Desenvolvimento mensure os resultados de treinamentos corporativos parece, olhando de fora, uma tarefa simples. Sejam realizados presencialmente ou online, coletar os números de engajamento e aproveitamento em uma plataforma LMS ou lista de presença aparenta ser fácil.

Mas será que esses números são os que refletem de fato os resultados das capacitações em que sua empresa investe? Um bom jeito para responder essa pergunta é fazer analogia a um time de futebol.

Os jogadores passam muitas horas em treinamento e acompanhamento médico para aprimorarem seu condicionamento físico e técnica. Eles são também constantemente avaliados nos treinos, é lá que o treinador decide quem jogará e quem “ficará no banco”.

O que mede, no entanto, como está a qualidade do time e do treino é a quantidade de gols e vitórias em relação ao número de empates e derrotas. A métrica que avalia o treinamento não é a quantidade de horas de treino ou os testes físicos, mas a habilidade “em campo” dos jogadores, resultado desses processos.

Do mesmo modo, os treinamentos corporativos podem ser medidos pelos resultados reais que atingem, os quais estão relacionados aos objetivos estratégicos da empresa. O foco nesses objetivos facilitará a melhoria dos conteúdos, além de ajudar a decidir e justificar novos investimentos e acompanhar a liderança e gestão dos times.

As características fundamentais para ter uma área de Treinamento e Desenvolvimento orientada para resultados estão ligadas à cultura e gestão, então neste texto você confere como sua empresa pode começar a produzir cursos voltados para resultados.

 

T&Dp-cultura-de-resultados

Cultura de resultados

Com a ascensão de empresas como Google e Intel, foi consolidado um novo conceito dentro das empresas. A missão e visão deram espaço à tangibilidade da cultura, que é a representação dos valores, crenças, rituais e normas da empresa. Esse é o conjunto que define a personalidade da empresa.

A cultura faz parte do DNA da empresa e rege a forma como esta se relaciona com clientes, fornecedores e colaboradores. Ela fornece a linha geral de comportamento esperado aos membros do time e deve nortear todos os processos na organização. No RH, por exemplo, ela deve ser levada em consideração desde a seleção até o desligamento.  

Uma das premissas para a adoção de uma postura orientada a resultados inicia pela cultura da empresa. Isso facilita “vender a ideia” de foco em resultados para o time.

A Netflix é uma das empresas mais famosas pela cultura de resultado e todas as suas ações são meticulosamente calculadas com base em métricas e metas. Ela atrai e seleciona pessoas com este mesmo foco e perfil, garantindo que a cultura não seja “desvirtuada” e a empresa mantenha seus comportamentos e características.

 

T&D-metricas-e-metas

Métricas e metas em Treinamento e Desenvolvimento

Verificar os objetivos estratégicos da empresa que cada capacitação impulsionará é o primeiro passo para definir as métricas a serem acompanhadas e traçar metas. Por exemplo, um dos objetivos pode ser relacionado ao lançamento da nova versão do produto XPTO que, de acordo com os estudos do marketing da empresa, tem potencial para conquistar 50% mais clientes que a versão anterior.

No exemplo acima, o objetivo da empresa é aumentar em 50% o resultado em vendas do produto XPTO, então o treinamento do produto deverá ajudar a equipe de vendas a atingir essa meta. Uma métrica a ser mapeada pode ser a comparação das vendas com a performance do treinamento.

Leve em conta que metas só serão atingidas se os alunos estiverem motivados a estudar. Passa também pelo foco em resultados a preocupação com o conteúdo dos cursos e métodos de incentivo ao engajamento.

 

T&D-acompanhamento-e-melhorias

Acompanhamento e Implementação de melhorias

Com as métricas e metas por treinamento definidas, chega o momento de operacionalizar e realizar melhorias. Deve-se definir quem será responsável por acompanhar os indicadores, com que frequência será feito, como e quando serão os encontros com os gestores responsáveis.

Os indicadores devem ser levados em conta nas decisões de investimento financeiro, como budget por área. Os índices também contribuirão na adequação dos conteúdos para o público.

Conclusão

A partir da estratégia-maior da empresa é que os objetivos de cada treinamento devem ser traçados. Alinham-se os esforços das áreas envolvidas, as métricas e as metas relacionadas aos objetivos do treinamento, as quais devem ser acompanhadas com frequência definida, só assim melhorias e ajustes poderão ser aplicados.

Muitas organizações ainda encontram dificuldades em gerar essas informações para a área de treinamento e desenvolvimento. Você pode se matricular gratuitamente no minicurso abaixo, nele você encontra mais dicas para ter uma gestão de treinamentos orientada a resultados.

Curso Gratuito | Métricas e metas de treinamento

Entenda como funciona uma gestão orientada a resultados e como acompanhá-los e analisá-los. Neste curso você vai aprender sobre produzir conteúdo orientado a resultados.

 

Kalina Renno

Apaixonada por comunicação, marketing e ensino, acredito que o mundo pode ser transformado por cada um de nós. Internacionalista por curiosidade, marketeira por decisão e otimista por natureza.


Temas do blog



Dê sua contribuição