Blog

5 ferramentas que facilitam o dia a dia do Designer Instrucional (DI)

O dia a dia do Designer Instrucional (ou DI, como vamos falar ao longo do texto) pode ser bastante conturbado, muitas vezes devido à quantidade de atividades que precisamos desempenhar em nossas rotinas de trabalho.

Além disso, precisamos levar em conta que a roteirização, uma das principais atividades do DI, é, fundamentalmente, um exercício intelectual, porque nos põe a refletir sobre tudo que diz respeito ao conteúdo bruto: suas informações, conceitos, o encadeamento lógico desses dados, se alguma informação está excessiva ou está faltando.

Tudo isso, sem perder de vista o objetivo educacional que o treinamento tem.

Além de pensarmos profundamente sobre o conteúdo, temos também o desafio de planejar  sua transformação em uma mídia para e-Learning de forma criativa e que que engaje o colaborador..

Você se identificou com essa rotina? De que forma, então, podemos facilitar os processos e atividades que desempenhamos em nossos ambientes de trabalho?

Nós listamos algumas ferramentas e dicas para compartilhar com você e que auxiliam, e muito, o trabalho do DI.

#1 Ferramentas para construção do conteúdo bruto

Com frequência, o conteúdo bruto pode vir um pouco desorganizado, com informações faltantes ou em excesso, muito longo ou muito curto.

Para resolver essa questão, de uma forma que auxilie não só o processo de DI, mas também o conteudista, nós desenvolvemos aqui na Mobiliza dois materiais:

– Guia do Conteudista

O guia reúne informações super pertinentes para o desenvolvimento de conteúdos. Ele é bem informativo e objetivo, ao mesmo tempo.

Em resumo, o guia aborda os seguintes pontos:

  • As 4 etapas da produção de treinamentos online
  • O que é o conteúdo bruto
  • O que é roteiro
  • Formatos de conteúdo bruto
  • Quando incluir imagens
  • Quais cuidados são importantes

Tudo isso com orientações e dicas para que o conteudista consiga trabalhar bem todas as informações pertinentes ao treinamento.

– Template conteúdo bruto

O segundo material que desenvolvemos é um template para facilitar a escrita do conteúdo bruto, e colocar em prática tudo que falamos ali em cima.

Esse template é um arquivo que orienta o conteudista a organizar o seu material por tópicos, prezando pelo encadeamento lógico das ideias, além de diversas outras orientações que auxiliam e facilitam muito o trabalho do dia a dia.

#2 Ferramenta para construir roteiro

Ok, já temos o conteúdo bruto bonitinho e bem organizado. Agora, vamos precisar roteirizá-lo. Essa, que provavelmente é a principal atividade do DI, demanda bastante reflexão, análise crítica e é sempre um exercício de criatividade.

Já que estamos falando em facilitar, vamos para mais um Template que desenvolvemos aqui na Mobiliza e é de uso livre e gratuito para todo mundo. 😀

Existem diversas formas de roteirizar um conteúdo, o que funciona bem para nosso contexto é esse template em doc, com um cabeçalho divisor para cada tela e tags que indicam o tipo de recurso que iremos utilizar.

#3 Ferramenta para contagem de palavras por minuto

Em diversas situações, mas principalmente na produção de roteiros de vídeo e de locução, nós precisamos ter uma noção de tempo de locução, ou seja, quantas palavras equivalem a quantos minutos ou segundos.

Isso nos auxilia a organizar o conteúdo no roteiro e também não extrapolar o tempo máximo, ou mínimo, previsto para o vídeo.

Se você conta com o apoio de uma equipe para produção de vídeo, mas precisa elaborar o roteiro de vídeo ou locução, indicamos ferramentas que podem te ajudar na contagem de palavras e segundos.

A http://www.speechinminutes.com/ converte a quantidade de palavras em tempo, assim você pode planejar melhor a quantidade de texto em cada take do vídeo.

Aqui também tem outra ferramenta online com esta mesma finalidade.

#4 Ferramenta de Captura de tela

Por vezes, será preciso que façamos capturas de telas para o desenvolvimento do roteiro. Para facilitar ainda mais esse processo, nós recomendamos a ferramenta Lightshot, que é gratuita e tem muitas funcionalidades.

Podemos acioná-la ao pressionar o botão “Print Screen” no teclado e indicar precisamente qual área queremos capturar. Já na captura, ele permite algumas edições, além de você poder copiar diretamente a área selecionada ou salvá-la no seu computador, mantendo a qualidade da imagem.

#5 Ferramenta para produção do treinamento

Com o roteiro fechadinho e validado, é hora de produzir o treinamento!

Existem diversas ferramentas para produção de e-Learning no mercado, como o captivate, da Adobe, o articulate, da Storyline, e o Applique que é a ferramenta que utilizamos aqui na Mobiliza.

Como nosso objetivo aqui é compartilhar com vocês instrumentos que facilitam o cotidiano do DI, achamos que seria bacana falar um pouco do Applique, que é uma ferramenta desenvolvida especialmente para pessoas não-técnicas: ou seja, você não precisa ser um grande conhecedor de design gráfico, nem de programação, nem precisa ter experiência com outras ferramentas para conseguir produzir um treinamento no Applique e alcançar um resultado muito bacana.

Ele conta com uma série de recursos interativos prontos, que é só adicionar e customizar de acordo com o seu objetivo. Além de diversas outras ferramentas, como um editor de imagens próprio, banco de imagens, conversor de texto em áudio, recurso de download para materiais complementares – enfim! É realmente uma ferramenta de autoria que traz muitas facilidades para o DI.

Bônus: Bancos de imagens e ícones

Agora, vamos falar sobre o aspecto visual do roteiro! Em nosso dia a dia percebemos que é mais interessante apresentarmos referências de imagens e ícones na etapa de roteiro para que elas sejam validadas junto com o desenho instrucional.

Essa validação é referente ao CARÁTER da imagem, ou seja, se ela está representando bem a ideia que queremos representar e não necessariamente será a imagem final do treinamento. O mesmo vale para o uso de ícones.

Dessa forma, conseguimos ter uma orientação mais precisa sobre que conceito de imagem devemos seguir, sem que o validador se “apegue” à figura proposta no roteiro e evitando retrabalhos futuros.

Então, para a indicação de imagens e ícones, utilizamos bancos de uso livre e alguns pagos, também. Vamos mostrar alguns bancos free aqui para vocês:

Site com um banco de ícones bem rico que contém ícones de diversos tipos (uma cor só, sólidos e coloridos). Traz a opção de alterar a cor do ícone antes de fazer o download facilitando o trabalho. Você pode salvar em diversos formatos também (PNG, JPG, SVG, etc). O legal deste site é a busca que é bem fácil e completa e a possibilidade de criar e gerenciar suas coleções de ícones. Mas precisa pesquisar em inglês, ok?. No modo gratuito, registrado você consegue fazer até 100 downloads por dia, mas fique de olho nas regras de atribuição de créditos ao autor do ícone.

O freepik também tem ícones e também ilustrações complexas, padrões para infográficos, fotos e backgrounds.

Se a imagem for ilustração ou infográfico é possível editá-las de acordo com o seu projeto. Mas sempre lembre-se de verificar as atribuições de créditos exigidas pelo autor das imagens.

Outros bancos de imagens free:

E aí, as ferramentas fizeram sentido pra você? Procuramos trazer ferramentas que realmente facilitam o cotidiano do DI, pensando também que os contextos de trabalho de cada um são bem diversos!

Abaixo fizemos uma lista com os links de todas as ferramentas, assim fica mais prático para você salvar nos favoritos ou consultar por aqui sempre que precisar.

Ah, e se você conhecer outras ferramentas, compartilhe com a gente nos comentários. 🙂

Guia de links de acesso:

Sobre o autor

Ana Bortoloni e Iohanna Roeder

Ana Bortoloni - É designer na Mobiliza e trabalha com EAD desde sempre. Usa a natureza e seus 2 filhos como fontes de inspiração e é super ligada em novidades tecnológicas. Iohanna Roeder - É graduada em ciências sociais e mestre em jornalismo. Entrou na área de EaD em 2015 e não saiu mais, atuando como designer instrucional desde então. Trabalha desenvolvendo treinamentos na Mobiliza.

Se você gostou deste, pode gostar também...

Gamificação, vídeo e mais 8 tipos de treinamento online – Como escolher formato de acordo com o conteúdo?
Infográfico: 4 perguntas que mais recebemos sobre treinamento online
Conteúdo bruto para treinamentos online: como produzir o seu

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!