Blog

Como criar a persona do seu treinamento online

Persona é um termo comumente utilizado por profissionais do marketing, mas que tem um peso significativo no engajamento dos colaboradores e na geração de resultados para a empresa. Por isso vim aprofundar o assunto um pouco mais para você utilizar nos seus treinamentos online.

Quando falamos em personas, estamos falando em uma representação, uma personificação dos seus colaboradores/público ideal. Um personagem que reunirá todas as características, desejos e motivações que o público, que fará seu treinamento, tem.

No meu primeiro artigo aqui no blog, falei com você sobre como mapear o público-alvo para melhorar o engajamento dos seus treinamentos. Hoje vamos para um caminho mais prático, pois quero mostrar o passo a passo para você criar a persona que vai direcionar todo o planejamento do seu próximo treinamento online.

Vamos lá?

 

Primeiramente, qual a diferença entre persona e público-alvo?

Já falamos sobre esse assunto, mas vale relembrar a diferença: quando você define o seu público-alvo, você normalmente possui informações mais abrangentes, como sexo, idade, escolaridade, profissão, etc. Já a persona é literalmente uma pessoa. Ao defini-la você vai visualizar que “Ciclana tem 40 anos, se formou em Administração pela Universidade X e gosta de praticar ginástica artística nas horas vagas”.

Percebeu a diferença? Quando você fala com o público-alvo, você se baseia em dados muito gerais, mas quando você fala com uma persona, você direciona sua comunicação para uma pessoa. Assim é muito mais fácil definir conteúdo e visualizar para quem você está falando. Por exemplo, não é muito melhor planejar o treinamento, a divulgação, o acompanhamento do seu programa de capacitação quando você fala com a Júlia, 32 anos, líder da área de compras que é super comunicativa ao invés de direcionar toda a ação para gestores, 30-45 anos com ensino superior completo?  

 

E por que preciso definir personas para o meu treinamento online?

Para que haja engajamento é necessário que todo o processo do programa de treinamento seja atrativo e interessante para que as pessoas se sintam motivadas a participar, certo?

Como você vai criar esse conteúdo? Que recursos você vai utilizar? Como você vai divulgar? Como você vai convidar? A melhor resposta aqui seria:  depende!

Mas… depende do quê?

SImples, depende de quem vai fazer esse treinamento.

E é através da pesquisa de público-alvo que você vai criar a persona que te guiará nas suas escolhas para planejar e criar o melhor conteúdo para engajar o maior número possível de colaboradores.

 

Quero criar minha persona! Por onde começo?

Para começar você deve ter todos os dados do seu público-alvo levantados. Para ver como fazer, temos um passo a passo aqui. Com estes dados em mãos, é o momento de analisar e entender como o seu público se comporta.

Abaixo vamos dar um exemplo hipotético para guiar você na experiência de criar sua persona, tudo bem?

Então, vamos supor que você precisa treinar a equipe de compras, que está desmotivada e produzindo aquém do que poderia. Ao fazer o levantamento de dados do seu público-alvo (a equipe de compras), você percebe que o seu público ideal seria um homem de 42 anos. Como você percebeu isso? Analisando os dados e vendo as características e informações que são comuns entre todos os treinandos.

Como fazer isso?  

Abra um arquivo no word e comece a colocar todas essas informações que você considera comuns entre as pessoas do seu público. Liste sexo, idade, cargo, escolaridade, etc..

Para ajudar, fizemos um template com um exemplo de como você pode preencher os dados da sua persona. Clique aqui para visualizar.

No documento, crie um nome e pesquise uma imagem (pode ser no Google mesmo) para dar um rosto à sua persona. No nosso exemplo, a nossa persona é o Maurício Machado.

Após preencher os campo com o sexo, idade, cargo, e demais hábitos do Maurício, é o momento de ir um pouco mais além, de realmente analisar todos aqueles dados que você reuniu na pesquisa do seu público para entender melhor como ele se comporta.

  • Quais os objetivos do Maurício? Será que ele quer mudar de cargo na empresa, quer mudar de profissão, ou quer um dia abrir a própria empresa? E na vida pessoal, ele tem algum hobby?

Exemplo: Maurício quer desenvolver técnicas de negociação e empreendedorismo para conseguir uma promoção na empresa. Na vida pessoal gosta de passear com a família e assistir filmes e séries.

  • Quais os desafios ou problemas que ele enfrenta diariamente dentro e fora da empresa? Será que ele passa muito tempo fora da empresa ou em reuniões? Qual o perfil do Maurício? É mais estratégico ou é mais operacional?

Exemplo: Maurício quase não sai da empresa, mas costuma receber fornecedores com frequência. Ele acredita que tem potencial a desenvolver, já que há alguns meses não consegue bater a sua meta. No dia a dia tem um trabalho mais operacional que estratégico.

Com os objetivos e desafios alinhados, as próximas perguntas são para você, como profissional da área de treinamento, responder:

Como você e seu treinamento podem ajudar o Maurício? Quais habilidades você que ele desenvolva? Quais processos você quer melhorar?

Exemplo: Com o treinamento “Hábitos de Pessoas Eficazes” vou ajudar o Pedro a organizar melhor a sua agenda e a dividir seu tempo com mais eficiência. Desenvolvendo hábitos que aumentarão a sua produtividade e, consequentemente, sua motivação para atender os clientes e fornecedores.

Respondeu todas as perguntas? Agora reúna todas elas em um documento único. Não esqueça de colocar a foto que você pesquisou para ilustrar melhor sua persona.

Veja como ficaria a nossa persona:

Pronto! Agora você tem uma persona pronta para produzir o seu treinamento com mais eficiência, utilizando conteúdos relevantes e atrativos, já que estará falando diretamente com o seu público-alvo.

Agora que você tem um modelo pode ir criando suas personas de acordo com as demandas de treinamento da sua área. Ao ir finalizando suas personas, reúna todas elas em um único documento, para ter acesso rápido sempre que precisar.

 

Conclusão

Ao definir uma persona para um treinamento online, é possível visualizar melhor o público-alvo e, assim, criar conteúdos mais relevantes e interessantes. Já que é mais fácil se comunicar com o Maurício do que com toda a equipe de compras, certo?

No post de hoje você viu como analisar os dados do seu público-alvo para criar as personas dos seus treinamentos online. Também teve acesso a um template com o passo a passo para documentar suas personas.

Agora você tem tudo que precisa para definir público-alvo, criar personas e construir treinamentos cada vez mais atrativos para aumentar o engajamento dos seus colaboradores.

Gostou? Criou suas personas? Depois compartilhe sua experiência com a gente!

Palestra de João Romão:
Construção de Treinamento Online Corporativo

 

 

Sobre o autor

Renata Sagaz

Sagitariana com ascendente em capricórnio apaixonada por séries, gatos e sushi, não necessariamente nessa ordem. Fascinada por novas experiências, é publicitária e trabalha no marketing da Mobiliza.

Se você gostou deste, pode gostar também...

As 4 perguntas mais comuns sobre treinamento em vídeo
Os conteúdos sobre T&D mais lidos em 2018
CBTD 2018: depoimentos palestrantes e Método T&D na Prática

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!